A Oliveira

 

    O azeite tem um extraordinário valor dietético e terapêutico. Previne o aparecimento de diversas doenças do sistema digestivo, a arteriosclerose e outras doenças do coração e dificulta a acumulação do colesterol do sangue, favorecendo a produção de HLD ("bom colesterol").

 

    É também indicado na preparação dos alimentos que os doentes do fígado, vesícula biliar, aparelho circulatório, estômago, intestino, pele e sistema renal, devem consumir.

 

    O cultivo da oliveira para produção de azeite remonta a períodos pré-históricos e já dizia um ditado antigo que o azeite tira todo o mal.

 

    A sua importância, no decorrer das diversas civilizações, advém das suas propriedades alimentares, medicinais, conservantes, cosméticas, etc.

 

    Numa alimentação completa e sã, é muito importante usar gorduras que não signifiquem apenas o contributo de determinadas calorias, mas que cubram também as necessidades do organismo em elementos essenciais que apresentem a particularidade de não se armazenar nos tecidos.

 

    Devemos usar apenas azeites genuínos e não aqueles que por refinação têm um aspecto claro e transparente e se transformam num produto sem cheiro e sem sabor. As características organolépticas do azeite elegem-no o óleo vegetal por excelência.

 

  Sobre

 

    As Jornadas da Oliveira e Seus Derivados foram realizadas pela primeira vez em 19/06/2005.

 

    Este projecto avançou com o intuito de debater os problemas da olivicultura na nossa freguesia e na nossa região, visando, a partir dos conhecimentos adquiridos, bem como das conclusões tiradas contribuir para o enriquecimento dos conhecimentos dos olivicultores e profissionais ligados à produção e comercialização de produtos derivados da oliveira, contribuindo, desta forma, também, para a criação de novos desafios e novas oportunidades nesta área.

 

    Este ano a 4ª edição contará com a presença do Sr. Diretor da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte, Dr. Manuel Cardoso, ficando, novamente. a cargo de técnicos e professores altamente qualificados e credenciados da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte, da Associação dos Olivicultores de Trás-os-Montes e Alto Douro e da Escola Superior Agrária de Bragança.

   

    O seminário irá incidir sobre áreas como: Operações Culturais no Olival; Praga e Doenças do Olival; Azeites do Douro potencial e futuro; Azeitonas de Mesa Transmontanas, e ainda haverá um sessão de Prova de Azeites.             

 

    Assim, convidam-se todas as pessoas a participar neste importante evento, contribuindo, assim, para a promoção da oliveira, da nossa terra e do nosso concelho.

 

                              Artur Costinha

                                               (Presidente)

Sobre        Programa Seminário         Programa Recreativo          Contactos         Apoios e Patrocinadores         Galeria